Copy
View this email in your browser
Tempo de leitura: 6 minutos

Essa foi uma edição muito difícil de escrever. Talvez a mais difícil nesses quase dois anos. Sigo não querendo contribuir para a sensação geral de medo e ansiedade que está me afetando e a tantas pessoas queridas diretamente. Ou seja: sem coronavírus por aqui.

Mas, como uma amiga definiu com exatidão:

"Há uma movimentação similar (quiçá pior) à que rolou em tempo de copa do mundo. É impossível competir com o assunto, é momento de entender como/se cada marca entra na conversa. Comunicação sem contexto tá ficando muito feio. E diferente da copa, agora tem também o papel social das empresas de falar sobre"
(Joana Mitidiero, brand manager na Aurum e amiga de longa data).

Dessa forma, é impossível qualquer curadoria que se preze ficar alheia (ou pior, alienada) ao momento histórico que estamos vivendo. Ainda assim, o mundo já tem bastante textos com dicas de home office, ou ações interessantes de marcas em tempos de crise.

Por isso, o papel da Bits to Brands com relação a all-things-COVID19 será aquele já conhecido para nós - a curadoria. A seção de links da semana está repleta do que vi de mais interessante e impactante sobre a pandemia, e acredito que as próximas não serão diferentes.

Quanto à produção de conteúdo, seguiremos com temas diversos, relevantes com ou sem vírus, mas que à luz desse momento se tornam ainda mais importantes.

A edição de hoje é baseada num artigo do Seth Godin, que explica os diferentes jeitos de enxergar, interpretar e, consequentemente, viver a realidade.

Segundo ele, há duas dimensões para a realidade - cultural ou objetiva e individual ou compartilhada.

Quando elas se cruzam, criam quatro formas de interpretar os fatos e viver em sociedade. 

A realidade compartilhada objetiva é aquilo que temos coletivamente como fatos, comprováveis por evidências claras: o sol nasce e se põe, as estações do ano são quatro, a Terra é redonda (desculpa terraplanistas). Em regra, eles são os mesmos para todo mundo.

Enquanto isso, a realidade compartilhada cultural se baseia no que acreditamos basicamente porque todo mundo acredita, naquilo que exige certa argumentação: noivas usam branco no dia do seu casamento, cachorros são animais de estimação e vacas são fonte de alimento. Aqui, a coletividade não é geral, e sim de grupos menores - divididos por cultura, classe social, origem, nacionalidade..

Nossas realidades objetiva e cultural se sobrepõem, e frequentemente se contrapõem.

Tem gente que acha que se algo for cultural o suficiente, esse algo sobrepõe qualquer objetividade. Da mesma forma, tem gente que acha que se algo é inegavelmente objetivo, não pode ser influenciado por crenças ou percepções.

O que sempre foi origem de inúmeros conflitos.

Acrescentando à essa equação mais de uma década de compartilhamento e bolhas formadas nas redes sociais, temos um caos de desinformação.

- Continue lendo no Medium, clicando 
aqui ou na imagem abaixo:

Espero que todos estejam bem, seguros, saudáveis e em casa. E que encontrem nesse espaço profundidade de conteúdo, mas também leveza e um pouco de distração.
Para trocar uma ideia é só responder esse e-mail, sempre.
Lavem as mãos.
- Beatriz
~ jeitos de ver o mundo ~

para te ajudar a entender um pouco melhor o caos em que estamos vivendo, e o que nos trouxe até aqui.
compartilhe com outras pessoas que estão precisando fazer um pouco de sentido disso tudo
 ♡
Marcas na pandemia
Ninguém sabe exatamente como agir nesse momento, mas as grandes marcas já entenderam que ficar parado não é opção. Algumas estão se unindo em iniciativas comuns. O Mercado Livre redesenhou sua marca, a Ambev vai produzir álcool gel nas suas fábricas, o Burger King vai doar parte da sua receita para o SUS. Essa apresentação tem um resumo de várias ações interessantes que aconteceram nos últimos dias.

Boas práticas para lidar com o home office
Eu tenho certeza que você já viu dezenas de versões do tema no LinkedIn. Recomendo essa coletânea de dicas da Officeless.

Business as (un)usual
Uma análise da JWT entitulada "Pandemic Paralysis", que explora diversos aspectos da pandemia e suas repercussões.

Comunicação de marca em tempos de crise
Artigo completíssimo do Twitter, com dicas de como as marcas podem agir nesses tempos incertos, e exemplos de cases interessantes dentro da própria plataforma.

Os dados sobre o coronavírus tem um problema de UX
Na verdade, alguns. Esse estudo analisou friamente o mapa global de disseminação do vírus, e mostra como mudanças simples de design e visualização de dados o deixariam bem menos alarmante.

Um vírus, duas pessoas, somente um final feliz
Reportagem do New York Times conta a história de duas chinesas, ambas de 29 anos, da área da saúde e com atuação direta no cuidado de pessoas infectadas. Até que elas se tornaram pacientes também. E somente uma delas sobreviveu. É um relato forte, mas extremamente sensível. Jornalismo de extrema qualidade, que vale ser lido.
confira a nossa biblioteca completa aqui
Em tempos de ansiedade, eu gosto de recorrer àqueles livros em que a gente mergulha, e não quer sair até terminar.

Viver uma realidade paralela, mesmo que por uns dias, me ajuda verdadeiramente a desconectar.

"Pequenos incêndios por toda parte" é um deles. O livro abre com um incêndio em uma mansão, e te prende até revelar suas causas - só no final, claro.

(Inclusive, essa história virou uma série da Hulu, estrelada pela Reese Witherspoon e a nossa Olivia Pope, Kerry Washington)
se você tem um projeto de conteúdo e quer vê-lo por aqui, é só mandar um e-mail :)
O pessoal da HOMA Design de Serviços, assinantes antigos e assíduos da Bits, vai começar uma mentoria em forma de conteúdo, para negócios locais que estejam precisando de uma ajuda para navegar tantas incertezas. Compartilhando o recado:

"Nós nos sensibilizamos muito com a situação que enfrentamos, este contexto prejudica especialmente negócios locais. E a HOMA começou graças aos negócios locais. Por isso, queremos retribuir.

Lançamos uma mentoria online e gratuita para negócios locais. Vamos guiar os empreendedores a repensar aspectos do seu negócio em um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo. Também queremos possibilitar uma rede de apoio necessária para este momento.

A mentoria começa na segunda-feira (23) e terá duração de 14 dias. Iremos enviar pílulas de conteúdo com pequenas missões a cada dia. Para se inscrever, basta acessar:
https://conteudo.homadesign.com.br/mentoria-homa"
Desde o início dessa seção, já compartilhamos diversos filmes, séries e documentários.

Para contribuir com a informação, reflexão e também DISTRAÇÃO nesse período que estaremos em casa, reuni todas essas dicas em um só lugar.

No nosso perfil no Instagram, no destaque "DICAS" você encontra 17 opções de entretenimento para passar os próximos dias. 

Se alguém te encaminhou essa newsletter e você quer receber direto na caixa de entrada toda semana, clique aqui:

Siga nas redes sociais:

@bitstobrands @bitstobrands
Bits to Brands Bits to Brands
@beatrizguarezi @beatrizguarezi
Beatriz Guarezi Beatriz Guarezi
Copyright © 2020 Bits to Brands, All rights reserved.

Want to change how you receive these emails?
You can update your preferences or unsubscribe from this list.